Não me olhe nos olhos


Desculpe-me, mas não me olhe nos olhos...
Pois é a porta da minha alma...
E você irá descobrir o vale sombrio em que vivo...
E vai enxergar o sol raiando na minha alma,
Quando lhe vejo, sendo algo que brota naturalmente...
Fugindo do meu controle...
E terá a certeza de tudo o que eu não lhe disse...
Por favor, se afaste...
Não me dê o gosto do seu carinho
Pois sei que ali adiante irá me abandonar...
Entendo o seu momento...
Porem sabe que cheguei no momento errado...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

voar

E quando a noite chega...

conto1